Quem são os Dragões?

49 Lua Minguante O voo do dragão sob as asas de Lilith

Os Dragões sempre fizeram parte do imaginário humano. Diversas culturas antigas têm lendas e mitos tratando desses seres magníficos, desde o oriente ao ocidente, talvez seja uma das primeiras manifestações culturais da humanidade.

São representados como animais, geralmente, de grandes dimensões, normalmente de aspecto reptiliano (semelhantes a imensos lagartos ou serpentes), muitas vezes com asas e plumas. A palavra Dragão é originária do termo grego drakôn, usado para definir grandes serpentes.

Em vários mitos são apresentados literalmente como grandes serpentes, como eram inclusive a maioria dos primeiros Dragões mitológicos, e em suas formações quiméricas mais comuns.

A variedade de Dragões existentes em histórias e mitos é enorme, abrangendo criaturas bem mais diversificadas. Apesar de ser presença comum no folclore de povos tão distantes como chineses e europeus, os Dragões assumem, em cada cultura, uma função e uma simbologia diferentes, podendo ser fontes de sabedoria e força, ou simplesmente feras destruidoras.

As mais antigas representações mitológicas de criaturas consideradas como Dragões são datadas de aproximadamente 40.000 a.E.C. , em pinturas rupestres de aborígines pré-históricos na Austrália. Pelo que se sabe a respeito, comparando com mitos semelhantes de povos mais contemporâneos, já que não há registro escrito a respeito, tais Dragões provavelmente eram reverenciados como Deuses, responsáveis pela criação do mundo, e eram vistos de forma positiva pelo povo.

As energias de criação, destruição, inspiração e todos os outros tipos voam com os Dragões através das linhas do Todo e eles preenchem as realidades com essa energia.

São seres magníficos e poderosos amigos e aliados dos humanos desde os primórdios do tempo. São seres que habitam um dos tantos planos da existência com os quais entramos em contato em nossas práticas mágicas.

Tem uma analogia que utilizamos em nossos cursos e workshops para ajudar as pessoas a compreenderem o nosso ponto de vista em relação aos Dragões. Mas, entendam que esta analogia é limitada e que todas as fórmulas que utilizamos para descrever qualquer ser de outro plano é uma ferramenta para que nossa mente consciente tente decifrar as energias sutis, algumas vezes com sucesso, outras nem tanto.

Por isso por um momento permita sua mente extrapolar e imagine uma harpa sinfônica de 47 cordas paralelas e sete pedais, um correspondente a uma nota para todas as oitavas. Agora imagine que uma destas 47 cordas seja a vibração dos Dragões.

Pegue este exemplo e vamos extrapolar ainda mais e imaginar que esta harpa é o Unimundo, o Universo com todas as suas dimensões. Cada corda uma dimensão, um plano de existência e as oitavas e variações daquelas cordas suas combinações com o toque de outras cordas são as muitas variações energéticas que geram os “tipos”, “clã” de Dragões.

É da própria natureza dos Dragões lidarem com grandes quantidades de energia e com Magia, logo, eles se sentem atraídos por praticantes da mesma. E podem se tornar grandes parceiros, professores e companheiros de jornada neste caminho.

Estes trabalhos que desenvolvemos através de rituais, meditações e todo o Sistema Alento do Dragão, são formas de aprender a “tocar” esta corda, fazer música e dançar ao som dela. Trazendo esta energia potencializadora deles para nosso plano de existência, nossas vidas, nossos rituais. E desta junção da energia deles e da nossa é que surge esta vibração que chamamos de magia com Dragões.

Assim como utilizamos a energia, conhecimento e os poderes deles, eles também utilizam os nossos.

Entenda que os Dragões não são exclusivos de nenhuma religião, culto ou forma de Magia. Eles não servem a nenhuma egrégora em especifico. Desde que se tenha respeito, sinceridade e disposição para comungar com eles, lá eles estarão.

Os Dragões são seres que trabalham com uma infinidade de Deuses, Deusas e outros seres. Os Deuses seriam mestres dos Dragões tanto quanto são nossos ou de quaisquer outros seres, seriam mais uma parceria. Tem referencias a presença dos Dragões em praticamente todas as partes da terra e em muitos panteões, sejam descritos como seres benignos ou malignos.

– Trecho do Livro ‘Alento do Dragão: Práticas de Magia Dragônica’, Dragony e Morgana-
.
.
Se você tem interesse em aprender ou aprofundar seus conhecimentos em Magia, Bruxaria e Magia com Dragões o Sistema Alento do Dragão é para você!

Acesse o link e venha conhecer nossa agenda de atividades e nossos livros:

Clique e acesse aqui as mídias Alento do Dragão

Bençãos dragônicas,

Dragony e Morgana!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s